87% dos pais brasileiros acreditam que as crianças deveriam brincar mais

- Alexandre Pingo - - 12 de abril de 2016 | - 2:24 - - Home » Educação - - Sem Comentários

Jogar bola, correr, andar de bicicleta ou ir ao parque: para a maioria dos pais, as brincadeiras são essenciais para o desenvolvimento – 98% deles acreditam que essas atividades ajudam a estimular criatividade, socialização, empatia, coordenação, habilidade para resolver problemas, memória e concentração. No entanto, para 87% dos pais brasileiros, as crianças não estão brincando o suficiente.

Os dados são da pesquisa “Valor do Brincar Livre”, encomendados pela OMO e divulgados nesta terça (12). O levantamento foi elaborado em 2016 a partir de entrevistas com 12 mil pais que tenham pelo menos um filho com idade entre 5 e 12 anos. Além do Brasil, adultos da China, Índia, Indonésia, Portugal, África do Sul, Turquia, Reino Unido, Estados Unidos e Vietnã também foram questionados.

A falta de espaço para a brincadeira foi uma das queixas apontadas pelos pais brasileiros: metade deles afirmou não contar com ambientes amigáveis onde seus filhos possam se divertir. Quando comparam a rotina das crianças com os seus próprios hábitos na infância, 63% dos adultos acham que os filhos têm menos oportunidades para brincar do que eles tinham no passado.

A brincadeira ao ar livre, principalmente, parece ser algo mais raro na atual geração, de acordo com a pesquisa. Para 84% dos entrevistados brasileiros, as crianças do país brincam em espaços abertos durante duas horas ou menos em um dia. E 6% delas nunca brincam ao ar livre em um dia normal. Os esportes, por exemplo, são deixados de lado pela tecnologia: 9 em cada 10 pais dizem que seus filhos preferem modalidades virtuais a atividades físicas da “vida real”.

Fonte: G1

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: 87% dos pais brasileiros acreditam que as crianças deveriam brincar mais

Deixe uma resposta