Canindé: execução pode ter relação com comércio de carne

- Alexandre Pingo - - 5 de julho de 2018 | - 8:56 - - Home » Sem categoria - - Sem Comentários

A Polícia Civil não descarta a possibilidade do assassinato do marchante conhecido como Mel, executado a tiros em Canindé do São Francisco, esteja vinculado ao comércio vinculado ao abate de gado para consumo humano, atividade que ele exerce no município. O marchante foi levado para o povoado Curituba pelos assassinos dentro de um veículoe naquela área foi deixado e atingido por vários tiros na noite da segunda-feira, 2.

A autoria do crime é desconhecida, assim como a motivação. Apesar do delegado Antônio Francisco, da Polícia Civil, que está à frente da investigação, não descartar a possibilidade do crime estar associado ao comércio de carne. “Mas são apenas informações iniciais”, diz o delegado, que prefere não fornecer maiores detalhes para não atrapalhar a investigação.

O marchante foi visto vivo pela última vez na mesma segunda-feira, 2, durante o dia na cidade de Canindé do São Francisco, de onde despareceu. Os primeiros levantamentos da polícia indicam que o marchante chegou ao local do crime, acompanhado por outros homens, dentro de um veículo. Ele desceu do carro e, em seguida, foi atingido por vários tiros. Os autores do crime fugiram no mesmo carro.

Por Cassia Santana/Infonet

Colégio Atena
Enium Criação de Sites

Deixe seu comentário!

Para: Canindé: execução pode ter relação com comércio de carne

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *