Ciosp alcança 2,2 mil ocorrências relacionadas à desobediência e aglomeração de pessoas desde publicação de decreto

- Alexandre Pingo - - 23 de março de 2020 | - 9:27 - - Home » Cidades» Destaque» Notícias - - Sem Comentários

O número de ocorrências registradas pelos atendentes do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), até 21h30 deste domingo, 22, já chega a 2.265. Vinculado à Secretaria da Segurança Pública (SSP), o Ciosp já identificou 1.019 pessoas que deverão responder na Justiça por descumprir o que determina o decreto de lei que manda fechar estabelecimentos comerciais, a exemplo de bares e restaurantes.

Foto SSP/SE

Pela primeira vez em quase 12 anos, quando foi inaugurado, o Ciosp registra mais casos de desobediência que o de perturbação de sossego. Aliás, a maioria dos casos de perturbação de sossego infringem o que está estabelecido em decreto, pois há uma grande aglomeração de pessoas, em muitos casos em locais abertos. 

Segundo o tenente-coronel Eduardo Brandão, diretor do Ciosp, os números aumentaram consideravelmente desde a primeira parcial divulgada no final da tarde do sábado (21). No domingo, a Polícia Militar continua recebendo diversos chamados em decorrência de pessoas que insistem em abrir estabelecimentos comerciais ou que se aglomeram em locais públicos. 

Alguns estabelecimentos foram fechados pelo menos duas vezes em Aracaju e cidades do interior, a exemplo de Itabaiana. As autoridades de saúde reforçam a necessidade de que as pessoas se recolham e evitem circulação em vias públicas. O tenente-coronel Eduardo Brandão explica que o artigo 268 do Código Penal define que “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa” prevê detenção. 

Vale lembrar que as forças de segurança pública estão à disposição pelos números 190 do Ciosp, o Disque Denúncia 181 da Polícia Civil e o 156 (Prefeitura de Aracaju). O atendimento acontece 24 horas.

Por SSP/SE

Colégio Atena

Deixe seu comentário!

Para: Ciosp alcança 2,2 mil ocorrências relacionadas à desobediência e aglomeração de pessoas desde publicação de decreto

Deixe uma resposta