Confiança faz campanha de G-4 no 2º turno, mas “herança ruim” prejudica

- Alexandre Pingo - - 1 de setembro de 2016 | - 3:23 - - Home » Esporte - - Sem Comentários

Fossem somados apenas os pontos do 2º turno da Série C do Campeonato Brasileiro, o Confiança estaria na zona de classificação para a segunda fase no grupo A. Levando-se em conta apenas os jogos da volta, o time proletário é o 4º colocado, com 9 pontos. Em seis partidas, foram duas vitórias, três empates e apenas uma derrota. Os números melhoraram, inegavelmente, mas ainda são insuficientes para tirar o time da zona do rebaixamento. Isso porque o início de competição da equipe sergipana foi trágico. Nas primeiras nove rodadas, os azulinos amargaram a penúltima colocação, com apenas 6 pontos ganhos.

Um outro fator que ajuda a explicar o fato de o Confiança, na soma dos dois turnos até aqui, ainda estar entre os dois times que caem de divisão, é o excesso de empates nas últimas rodadas. Contra o Fortaleza, fora de casa, a equipe sergipana chegou a estar vencendo por 2 a 0, mas cedeu a igualdade no marcador. Em dois outros jogos na Arena Batistão, contra concorrentes diretos na briga por posições na tabela, mais empates com sabor de derrota (Confiança 1 x 1 Cuiabá e Confiança 1 x 1 ABC). Contra o ABC, o resultado foi ainda mais doloroso porque o time fez 1 a 0 mas não conseguiu segurar a vantagem.

Confianca, Cuiaba, serie c, Mimica (Foto: Osmar Rios / GloboEsporte.com)

Confianca tem campanha de G-4 no 2º turno (Foto: Osmar Rios / GloboEsporte.com)

2º turno do Confiança
4º colocado com 9 pontos
Duas vitórias
Três empates
Uma derrota

Se em qualquer um desses três jogos o Confiança tivesse conseguido a vitória, estaria com pontuação de líder no 2º turno, 11 pontos, consequentemente fora da zona do rebaixamento somando-se todas as rodadas disputadas até aqui (turno e returno).

– Estamos fazendo o trabalho, superando as dificuldades, e batalhando para tirar o time desta situação de ameaça pelo rebaixamento. Eu queria na verdade estar brigando pela classificação, vim aqui para isso, mas foi um pouco tarde. A realidade de momento é a luta contra o rebaixamento e vamos encará-la – disse o técnico Roberto Fernandes.

BETINHO X ROBERTO FERNANDES

Betinho teve 1º turno ruim. Com Fernandes, números melhoraram, mas ainda não são suficientes (Foto: Arte GloboEsporte.com)

Betinho teve 1º turno ruim. Com Roberto Fernandes, números melhoraram, mas ainda não são suficientes para tirar o Confiança da zona do rebaixamento. Restam três rodadas para situação se definir de vez (Foto: Arte GloboEsporte.com)

Roberto Fernandes assumiu o Confiança na última rodada do primeiro turno. Naquele momento, o técnico Betinho havia sido demitido porque, em oito partidas, só conseguiu uma vitória, nenhuma no Batistão. Foram quatro derrotas e três empates. Os azulinos estavam na penúltima colocação com com 6 pontos.

A estreia de Roberto Fernandes foi contra o Salgueiro, fora de casa, com empate em 1 a 1. De lá para cá, ele conseguiu as duas únicas vitórias do Confiança jogando na Arena Batistão,contra o ASA, no jogo seguinte, por 1 a 0, e na última rodada, goleada por 4 a 1 contra o lanterna River-PI. Houve ainda três empates e somente uma derrota, 2 a 0 contra o Remo na casa do adversário.

Se fossem somados apenas os pontos dos jogos em que o novo treinador estava à frente do clube, o Confiança estaria na 6ª colocação, com 10 pontos ganhos, fora obviamente da zona da degola. Mas como ele herdou o pacote completo, incluindo a campanha ruim das primeiras rodadas, terá a árdua missão de fazer o time escapar da Série D do ano que vem. Restam três jogos para o fim da primeira fase, dois deles serão fora de casa (Botafogo-PB e América). Na última rodada, o adversário é o Salgueiro, na Arena Batistão.

Fonte: GE Sergipe 

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: Confiança faz campanha de G-4 no 2º turno, mas “herança ruim” prejudica

Deixe uma resposta