Crimes ambientais são registrados no Alto Sertão

- Alexandre Pingo - - 16 de fevereiro de 2016 | - 4:20 - - Home » Cidades» Nossa Senhora da Glória» Notícias - - Sem Comentários

Crime-500x300Gestores da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) e o tenente Josenilton Alves, do Pelotão Ambiental, dialogaram, nesta terça-feira, 16, sobre a intensificação das rondas no Refúgio de Vida Silvestre Mata do Junco, em Capela, e no Monumento Natural Grota do Angico, localizado entre os municípios de Poço Redondo e Canindé de São Francisco, que  estão sofrendo crimes ambientais.

A conversa também acontecerá com o Pelotão da Caatinga para intensificação das rondas no sertão. De acordo com o secretário do Meio ambiente Olivier Chagas, tem sido notificados casos de desmatamento, caça de animais e invasão de área protegida para pastagem de gado.  “As áreas dessas unidades são extensas e precisamos desse suporte. É preciso coibir esses crimes. As nossas unidades não são apenas protegidas pela legislação, mas são, dentro de um contexto, pequenas áreas de conservação que visam ao equilíbrio do meio ambiente”, destaca.

Segundo explica o tenente Josenilton Alves, o Pelotão Ambiental já executa um cronograma de fiscalização no interior e intensificará a as ações nas unidades de conservação da natureza. “Os crimes flagrados serão punidos de acordo com o que prevê a Lei de Crimes Ambientais”, garante.

Além do suporte do pelotão, a Semarh continuará executando as ações de educação ambiental nas comunidades vizinhas às unidades de conservação. “Nestas ações, orientamos a população sobre a legislação, a importância da manutenção dessas áreas e da boa relação entre o homem e a natureza”, explica o superintendente de Biodiversidade e Florestas, Carlos Mateus.

Fonte: ASN

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: Crimes ambientais são registrados no Alto Sertão

Deixe uma resposta