“Eu não consigo passar uma semana sem levar porrada”, diz Manoel Sukita

- Alexandre Pingo - - 26 de abril de 2017 | - 10:22 - - Home » Política - - Sem Comentários

A juíza Andréa Caldas Souza Lisa, da 5ª Zona Eleitoral de Capela, condenou o ex-prefeito daquele município, Manoel Messias Sukita Santos, e outros quatro ex-secretários pelos crimes de corrupção eleitoral, desvio de verbas pública e autorização de despesas não previstas em lei.

Sukita foi condenado a 13 anos, nove meses e 15 dias de reclusão, em regime inicial fechado, além da pena de 32 dias-multa, no valor de um salário mínimo vigente à época do fato. Sem substituição por pena alternativa.

Na manhã desta quarta-feira (26), o ex-prefeito Sukita concedeu entrevista e fez um desabafo, onde afirma que essa condenação aconteceu por conta de denuncias feitas pelo também ex-prefeito de Capela, Ezequiel Leite.

Sukita diz que “Ezequiel Leite deu cargos na Prefeitura de Capela para pessoas que mentiram na Justiça. Estamos sofrendo perseguição diariamente por Ezequiel. Eu não consigo passar uma semana sem porrada”, reclamou o ex-prefeito em entrevista a uma emissora de rádio da capital.

Ele explica que o caso se refere a uma doação que era feita pela prefeitura de Capela no ano de 2012, onde alguns moradores do município recebiam o valor de R$ 40. Sukita diz que não era candidato e que mesmo tendo sido denunciado à época, a justiça não impediu que o programa continuasse.

Ao falar sobre as acusações, Manoel Sukita se refere a Ezequiel Leite afirmando que “essa acusação foi feita pelo doente do ex-prefeito Ezequiel Leite” e concluiu afirmando que “passei oito anos matando a fome de povo e ai sou condenado a 13 anos de prisão. Só falta agora me enterrar vivo”, reclamou.

Fonte: Munir Darrage/FaxAju

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: “Eu não consigo passar uma semana sem levar porrada”, diz Manoel Sukita

Deixe uma resposta