Fábio Henrique denuncia o fechamento da Petrobrás em SE

- Alexandre Pingo - - 16 de setembro de 2019 | - 12:44 - - Home » Política - - Sem Comentários

“A Petrobrás, uma empresa que tem uma importância muito grande para o Brasil, e em especial para Sergipe, está com previsão de fechamento da sua sede administrativa em nosso estado no dia 01 de janeiro de 2020”, denunciou o deputado federal Fábio Henrique (PDT/SE), na sessão da Câmara Federal, no último dia 12. Essa é uma notícia que tem deixado muitos cidadãos sergipanos preocupados e tem provocado demissões.

De acordo com Fábio Henrique, esse fato já gera de imediato o desemprego das pessoas que trabalham pelas empresas terceirizadas; e muitos trabalhadores, erradicados há muitos anos, terão de optar por se mudar para o Rio de Janeiro ou para o Espírito Santo ou para São Paulo. “Isso também desaquece a economia, porque existe uma série de empresas que sobrevivem em função da Petrobrás. Esse desmonte atingirá todo o Nordeste, até 2023, por isso apelo para toda a bancada e para que os prefeitos do Nordeste também se envolvam com essa questão”, conclamou o pedetista.

Os argumentos utilizados para o pronunciamento têm com base os dados divulgados pelo Sindipetro-SE (Sindicato Unificado dos Trabalhadores Petroleiros), e que também inclui o fechamento de bases petrolíferas. “Somos considerados referência em exploração e produção de petróleo em águas profundas e ultraprofundas, e devemos muito à Petrobras. São diversas plataformas de produção que fizeram o Brasil se tornar um dos maiores produtores de petróleo, gás natural e derivados do petróleo”, ressaltou o deputado.

Em Sergipe, são 25 plataformas que trabalham diariamente para atender toda a população do Norte e Nordeste. “A Petrobras não foi concebida para obter lucro para o governo, mas sim para atender à população brasileira. Porém, quem quiser trabalhar terá de ir para outras bases instaladas. Com isso, o governo está chantageando a categoria petroleira, pressionando e ameaçando”, detalhou Fábio Henrique.

Preço

No pronunciamento, o deputado sergipano expôs dados interessantes passados pelo petroleiro Edvaldo Leandro, diretor da Sindipetro-SE. De acordo com ele, a Petrobras é capaz de vender gás de cozinha diretamente ao consumidor pelo preço de R$ 20,00 o botijão; o óleo diesel poderia chegar ao consumidor final pelo preço máximo de R$ 2,00 o litro; já a gasolina poderia ser vendida diretamente a R$ 2,50 o litro. “Mas não é a Petrobras que define os valores dos combustíveis, quem decide é a ANP, que é uma agência que pertence ao Ministério de Minas e Energia. Portanto, quem define o preço é o Governo Federal”, informou.

“Se a Petrobras vendesse diretamente ao consumidor, mesmo com a baixa nos preços, teria lucro suficiente para pagar os Royalties aos estados e municípios, os salários dos empregados, impostos e até aos acionistas. Desde 2012, a Petrobras já demitiu mais de 400 mil empregados em todo o País. Só em Sergipe foram mais de seis mil empregados demitidos. Sou contra a privatização desta empresa que é lucrativa, que tem grande importância na história de Sergipe e do nosso País”, finalizou o deputado Fábio Henrique.

Por Henrique Matos

Foto assessoria

Colégio Atena

Deixe seu comentário!

Para: Fábio Henrique denuncia o fechamento da Petrobrás em SE

Deixe uma resposta