“Fui ameaçado e agredido”, diz agente de trânsito agredido por esposo de secretária do município

- Alexandre Pingo - - 18 de agosto de 2018 | - 9:21 - - Home » Cidades» Nossa Senhora da Glória» Notícias - - 1 Comentário

Imagem ilustrativa

Um agente de trânsito foi agredido fisicamente e verbalmente no final da tarde dessa sexta-feira, 17 de agosto, por volta das 17 horas, no município de Poço Redondo, no Alto Sertão de Sergipe. 

Conforme informações contidas no Boletim de Ocorrência, o superintendente Sergio Magalhães estava organizando o trânsito na praça de eventos, onde acontece as festividades daquele município, quando se deparou com um veículo no meio da via atrapalhando o trânsito. O superintendente foi até o proprietário e pediu para que o mesmo retirasse o veículo do local, porém, o senhor identificado como Ismar, começou a xingá-lo com palavras de baixo calão.

Ele me xingou com palavras de baixão calão, me agrediu com dois tapas e ainda me ameaçou, disse que meu tempo lá dentro estava curto, que já estava acabando.” – relatou o agente. 

Para evitar maiores problemas, o superintendente se afastou do local, pois o senhor apresentava sinais de embriaguez. O proprietário do veículo o acompanhou e além da agressão verbal, o mesmo deferiu dois tapas nas costas do superintendente, que se retirou do local e foi até a delegacia de polícia para registrar um Boletim de Ocorrência. O caso será encaminhado a promotoria de justiça da cidade para que sejam tomadas as medidas cabíveis.

NOTA DE REPÚDIO

O Fórum Sergipano de Secretários e Dirigentes de Mobilidade Urbana vem a público, por meio da presente nota, manifestar desagravo e total indignação à violência cometida contra o servidor público, Sergio Magalhães, Superintendente da SMTT de Poço Redondo – SE, que no exercício de suas funções foi criminosamente agredido fisicamente e verbalmente com palavras de baixo calão, pelo Sr. Ismar esposo da Sec. de Educação da referida cidade.

Tal ato de violência demonstra a dificuldade em que a autoridade constituída enfrenta ao cumprir com suas atribuições profissionais. Infringir a liberdade e integridade física de um agente público com ameaça, humilhação e agressão física são medidas que não se coadunam com o respeito aos direitos fundamentais, com o Estado Democrático de Direito e com o respeito às prerrogativas funcionais do servidor Público garantidas por Lei.

Ressalvamos que o superintendente exerce uma função pública e busca por meio de intervenções garantirem a segurança, a ordem e a disciplina, executando a fiscalização do trânsito em geral de veículos e condutores.

Da Redação, Pingou Notícias 

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: “Fui ameaçado e agredido”, diz agente de trânsito agredido por esposo de secretária do município

Uma resposta para ““Fui ameaçado e agredido”, diz agente de trânsito agredido por esposo de secretária do município”

  1. Adilson disse:

    Muito vergonhoso.

Deixe uma resposta