Greve de caminhoneiros chega ao 4º dia e causa reflexos pelo país. Algumas cidades já declararam calamidade pública

- Alexandre Pingo - - 24 de maio de 2018 | - 6:21 - - Home » Cidades» Nossa Senhora da Glória» Notícias - - Sem Comentários

Caminhoneiros colocaram fogo em pneus durante protesto em Dourados, MS (Foto: Martim Andrada/TV Morena)

Pelo 4º dia seguido, caminhoneiros fazem manifestações em 25 estados e no Distrito Federal. Os atos desta quinta-feira (24) dão continuidade à mobilização contra a disparada do preço do diesel, que faz parte da política de preços da Petrobras em vigor desde julho de 2017.

Abaixo, o G1 lista as principais consequências e, logo depois, detalha os impactos em cada setor e nas regiões do país:

  • houve redução nas frotas de ônibus em várias cidades, inclusive em capitais; cidades que decretaram calamidade pública;
  • faltam combustíveis, há filas nos postos e valores abusivos de até R$ 10 por litro chegaram a ser cobrados, donos de postos foram presos; a ANP flexibilizou regras para garantir o abastecimento
  • há relatos de falta de produtos em supermercados, principalmente de hortifrutigranjeiros;
  • hospitais suspenderam procedimentos por conta de falta de medicamentos;
  • em diversos segmentos, fábricas pararam suas produções: 15 montadoras de automóveis estão sem atividades;
  • produtores descartaram leite e falam que já houve necessidade de sacrificar pintinhos por falta de ração;
  • há possibilidade de racionamento de energia em Rondônia e falta de água no Rio de Janeiro e regiões do Rio Grande do Sul;
  • Maioria dos aeroportos funciona normalmente, mas já há registros de cancelamentos de voos da Azul Linhas Aéreas;
  • Bovespa opera em queda; despencam 15% as ações da Petrobrasapós a redução no preço do diesel.

(A seguir, o G1 mostra os destaques do que ocorre pelos estados nos principais setores afetados: transportes, alimentação, combustível, saúde, energia, abastecimento, segurança, indústria, educação e serviços públicos. Veja também a lista das coberturas AO VIVO em cada estado, como o que ocorre agora em São Paulo e no Rio de Janeiro.)

Em alguns pontos do país, o protesto dos caminhoneiros recebeu apoio de motoristas de aplicativo, motoristas de fretados, de vans e de mototaxistas. Houve até a presença de faixa de apoio de agricultores em um dos bloqueios, e, em Santos, os manifestantes receberam geladeiras, mantimentos e carvão em apoio à greve.

 

Veja os principais reflexos da paralisação pelo país:

Transportes

Os impactos pelo país estão concentrados nos bloqueios de rodovias, na diminuição da circulação de ônibus municipais e intermunicipais, além da paralisação de portos, barcas e outros serviços:

Aeroportos

A maioria dos aeroportos funciona sem alterações, adotando estratégias para garantir o abastecimento. Em alguns locais, a chegada de caminhões-tanque conta com escolta policial. Entre as empresas, a Azul Linhas Aéreas divulgou que a greve afeta voos:

Alimentos

O desabastecimento já faz grandes redes limitarem o total de compras por clientes. Na maioria dos casos, as hortaliças são os itens que mais faltam nas prateleiras:

Combustível

Pelo país, motoristas correram para abastecer os carros e enfrentaram longas filas. Houve casos de donos de postos multados e até casos de prisões por aumento abusivo dos preços:

Indústria

Saúde

Energia e abastecimento

Segurança

Educação

Coleta de lixo e serviços públicos

 

Medidas anunciadas

Na noite de quarta, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto que elimina a cobrança de PIS-Cofins sobre o diesel até o fim de 2018. A Petrobras informou que não mudará a política de reajustes. Mas na noite desta quarta anunciou uma redução de 10% por 15 dias no preço do diesel vendido pelas refinarias como um “gesto de boa vontade” para dar solução à crise motivada pelo movimento dos caminhoneiros.

Para tentar garantir o abastecimento, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) anunciou uma série de medidas. Entre elas a liberação de distribuidores vinculados a uma marca para vender combustível de outra e a flexibilização da obrigatoriedade de misturar etanol na gasolina e biodiesel no diesel.

Fonte: G1

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: Greve de caminhoneiros chega ao 4º dia e causa reflexos pelo país. Algumas cidades já declararam calamidade pública

Deixe uma resposta