Internos do Presídio de Glória desenvolvem trabalho de fabricação de móveis dentro do sistema prisional

- Alexandre Pingo - - 8 de junho de 2016 | - 8:26 - - Home » Cidades» Nossa Senhora da Glória» Notícias - - Sem Comentários
catsO Presídio Regional Senador Leite Neto (Preslen), localizado em Nossa Senhora da Glória,  assim como as outras unidades prisionais, também vem desenvolvendo projetos de ressocialização para a recuperação dos internos.
O projeto de maior destaque atualmente é a oficina de marcenaria, onde 15 internos vem produzindo móveis de madeira como cadeiras preguiçosas, berços, cadeiras de balanço, camas, mesas, além de outros objetos como brinquedos, porta-retratos, porta-joias, cofres e bandejas.
 Para a diretora da unidade prisional, Nívea Renata, a marcenaria é um espaço precioso para os internos, por estimulá-los ao trabalho e a pensar em um futuro melhor.
   “Trata-se de um espaço ressocializador, que além de possibilitar trabalho aos       apenados, contribui na remissão de pena, motivando-os a se dedicarem na produção de peças que tenham boa aceitação no mercado, demostrando que com boa vontade, esforço, dedicação e colaboração dos servidores, dos próprios apenados, comerciantes locais, contribuindo para melhoria no Sistema Prisional Sergipano,” disse.
Além de produzir novos móveis, os internos também realizam reparos em móveis usados da unidade, ajudando na manutenção predial. É um trabalho que gera renda para os internos e para os parentes, a cada compra dos materiais fabricados por eles. É um projeto que veio para levantar a autoestima dessas pessoas privadas da liberdade.
 “Gosto muito do que faço na Marcenaria e planejo montar meu próprio negócio quando sair do presídio. Levarei comigo muitos ensinamentos bons,” disse, o interno G.R.S., preso à quatro anos.
Os produtos fabricados pelos internos variam entre 10R$ a 400R$ e podem ser encomendados na própria unidade prisional através do número 3411-1292 em contato com a direção.
Fonte: SEJUC
Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: Internos do Presídio de Glória desenvolvem trabalho de fabricação de móveis dentro do sistema prisional

Deixe uma resposta