João lamenta desmonte da política ambiental no Governo Bolsonaro

- Alexandre Pingo - - 6 de junho de 2019 | - 11:12 - - Home » Política - - Sem Comentários

No Dia Mundial do Meio Ambiente, o deputado federal João Daniel (PT/SE), em discurso na sessão da Câmara, lamentou o desmonte que vem sendo feito pelo governo Bolsonaro na política de meio ambiente. A gestão do presidente e do ministro Ricardo Salles, responsável pela pasta, foi classificada pelo parlamentar como uma ameaça à Amazônia, às comunidades tradicionais e povos indígenas e o meio ambiente em geral. “Por isso reafirmamos nosso total compromisso com a luta em defesa do meio ambiente, do respeito à vida e à natureza”, acrescentou.

Segundo o deputado, o Brasil nunca esteve tão ameaçado por um governo que tem no Ministério do Meio Ambiente representante das empresas mineradoras que destroem o meio ambiente. Ele criticou o posicionamento do governo em flexibilizar a leis ambientais, punir e retaliar servidor público que fiscaliza, além da desarticulação e entrega do ICMBio nas mãos dos ruralistas do Ministério da Agricultura. “Isso é uma ameaça aos povos indígenas, às comunidades tradicionais, aos quilombolas, aos assentamentos e a todos que lutam pelo meio ambiente e em respeito à memória de Chico Mendes e de todos os que defenderam e defendem o meio-ambiente como futuro da humanidade como parte importante da vida no planeta”, disse.

João Daniel registrou que o governo Bolsonaro se elegeu sem um programa ou projeto voltado para o meio ambiente. “Para o Brasil da gestão Bolsonaro, a defesa ambiental, a proteção da Amazônia, a demarcação de terras indígenas, a política climática e a própria ideia de preservação da natureza são assuntos que não fazem parte da agenda. Pelo contrário. O que vemos é o desmonte regular e sistemático da política de meio ambiente montada com muito sacrifício, negociação, esforço pelas entidades ambientais e pela sociedade”, lamentou.

Sobre o ministro do Meio Ambiente, o parlamentar destacou que nesses cinco meses esse mostrou um claro alinhamento ao presidente e ao que ele deixou explícito na campanha. A desqualificação sistemática com denúncias vagas ou insinuações às instituições do Estado que têm a missão constitucional de preservar o meio ambiente ou que dão suporte técnico e científico é prática comum. “Ele entende que as organizações ambientais da sociedade são entidades ideológicas que buscam prejudicar a produção do agronegócio com denúncias sobre o uso de agrotóxico, a grilagem de terras e a perseguição de índios e quilombolas. Como se isso tudo fosse mentira”.

O parlamentar também repudiou a forma como este governo tem tratado órgãos como o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), além da intervenção no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). “Enfim, temos uma estrutura de atenção ao meio ambiente que está sendo desmontada pelo governo da destruição e um ministro do Meio Ambiente que parece estar cuidando dos interesses daqueles que querem destruir”, acrescentou João Daniel.

Por Edjane Oliveira

Foto assessoria

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: João lamenta desmonte da política ambiental no Governo Bolsonaro

Deixe uma resposta