Justiça decreta ilegalidade da greve dos professores do município de Canindé

- Alexandre Pingo - - 17 de janeiro de 2018 | - 2:11 - - Home » Cidades» Nossa Senhora da Glória» Notícias - - 1 Comentário

Imagem da internet

A juíza Maria Angélica França e Souza decretou a ilegalidade da greve dos professores do município de Canindé de São Francisco (SE), que dura mais de um mês.

A decisão prevê multa diária de R$ 5 mil para o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe (SINTESE) caso descumpra a decisão de finalizar a greve e retornar à sala de aula.

A Justiça reconheceu que o município está atravessando dificuldades financeiras, em razão do declínio de sua receita, o que compromete a pontualidade no pagamento de suas obrigações. Mas tem mantido o pagamento mensal de todos os seus servidores, conforme informações do próprio sindicato, descaracterizando a motivação do movimento e indicando que a categoria deflagrou uma greve abusiva e ilegal.

O sindicato dos professores informou que não foi notificado da decisão.

Com informações do G1

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: Justiça decreta ilegalidade da greve dos professores do município de Canindé

Uma resposta para “Justiça decreta ilegalidade da greve dos professores do município de Canindé”

  1. venceslau disse:

    Acredito que abusivo e ilegal é você não receber seu salário na data certa, isso vai afetar sua vidae a vida de sua ffamília. Não sou culpado das malandragem feitas por esses bandos de políticos corruptos. Se está tão ruim, como afirma o nosso gestor ,por que não sai? Se não sabe gerir deixe que outro assuma o cargo.

Deixe uma resposta