MEC não vai imprimir Provinha Brasil por economia

- Alexandre Pingo - - 12 de agosto de 2016 | - 10:36 - - Home » Educação - - Sem Comentários

O Ministério da Educação não vai imprimir a Provinha Brasil neste ano para economizar. A avaliação é destinada aos alunos do 2º ano do ensino fundamental das escolas públicas. A aplicação e impressão da prova, não obrigatória, ficará por conta das escolas.

“A mudança de versão impressa para digital representará uma economia de R$ 10 milhões e as próprias escolas deverão providenciar sua impressão e aplicação. A Provinha Brasil não é obrigatória, e seus resultados são de responsabilidade e uso pelas escolas e professores no seu cotidiano escolar, sem nenhuma interferência do Inep/MEC”, diz a nota enviada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), assinada pela presidente Maria Inês Fini.

Segundo o Inep, a prova será disponibilizada nesta segunda-feira (15) no site do instituto para as escolas interessadas.

O objetivo da avaliação é o de mensurar o desenvolvimento da alfabetização e da proficiência em língua portuguesa e matemática nos alunos que estão há pelo menos um ano na escola.

Ainda, em nota, Maria Inês afirmou que o Inep aplicará neste ano a Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA) aos alunos do 3º ano do ensino fundamental para chegar a um “diagnóstico robusto sobre a alfabetização das crianças brasileiras.”

Dados da ANA do ano passado mostraram que a maioria dos estudantes do 3º ano do ensino fundamental – a idade em que termina o ciclo de alfabetização nas escolas – só conseguia localizar informações “explícitas” em textos curtos. Mas uma em cada cinco crianças (22,21%) tinha déficit ainda maior: elas só desenvolveram a capacidade de ler palavras isoladas.

Fonte: G1

Colégio Atena

Deixe seu comentário!

Para: MEC não vai imprimir Provinha Brasil por economia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *