OPOSIÇÃO PODE TER ANDRÉ MOURA CANDIDATO AO GOVERNO

- Alexandre Pingo - - 26 de junho de 2017 | - 12:53 - - Home » Política - - Sem Comentários

Segundo avalia um prefeito da oposição (pediu off) a chapa do grupo liderado por Eduardo Amorim (PSDB) e André Moura terá uma composição formada por “André para governador, Amorim e Valadares (PSB) ao Senado Federal”. A mesma fonte explica que a candidatura de vice ficará para uma negociação futura com outros partidos políticos que desejem uma composição.

O prefeito edmite que muita coisa ainda pode acontecer até a formação oficial da chapa, “mas a presença de André Moura nas cidades do interior, acompanhado de uma caravana de lideranças políticas que defendem a sua candidatura, além da manifestação da população deixam demonstram a preferência pelo seu nome como candidato ao Governo do Estado”.

A fonte concorda que até a formação final da chapa majoritária muita coisa pode ocorrer entre os integrantes do bloco, descartando a possibilidade de rompimento em razão em razão da formação de um novo grupo, mas acha que o senador Valadares não integra o bloco que vem unido já há alguns anos fazendo oposição e não tem partidos aliados forte que lhe dê sustentação para disputar o Governo do Estado.

Lembrou que, nos municípios por onde andou ao lado do líder do Governo Federal no Congresso, deputado André Moura, a população já começa a reconhecer – “e têm conhecimento – do que o parlamentar trouxe em recursos e obras para Sergipe, independentemente de posição partidária”.

Quanto ao senador Eduardo Amorim (PSDB) disputar o Governo do Estado, a mesma fonte diz que ele não está demonstrando “vontade política” para uma campanha árdua, sabendo que sua candidatura à reeleição é bem mais fácil do que para o Executivo.

– Uma coisa, entretanto, fica bem clara, caso haja algum desentendimento entre André Moura, Eduardo Amorim e senador Valadares acaba a oposição em Sergipe, disse o vereador, que ouviu comentários sobre isso entre membros do bloco: “a disposição de todos é buscar sempre a unidade, para que não haja um confronto de posições capaz de provocar algum tipo de cisão”.

Quanto a troca de partidos – PSC pelo PMDB – o prefeito disse que ouviu do próprio André Moura que não há nada certo sobre essa mudança e que não partirá dele qualquer iniciativa de tomar atitude para tomar partido mesmo de adversário políticos. Segundo a fonte, André acha que ir para o PMDB tem os prós e contras. O que seria favorável apenas o tempo na televisão durante a campanha, mas admitiu que teria maior dificuldade em razão de lideranças expressivas que têm força dentro do partido.

No PSC, entretanto, André Moura se considera com maior comodidade e que, ao lado do Pastor Everaldo, é um dos seus líderes. Esse maior espaço dentro do atual partido lhe dá mais condições de atuar politicamente, sem que seja contestado por outras lideranças que tenham interesses contrários. A questão da mudança de partido ainda deve ser muito debatida e tudo será feito através de consulta ao Grupo.

Fonte: FaxAju

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: OPOSIÇÃO PODE TER ANDRÉ MOURA CANDIDATO AO GOVERNO

Deixe uma resposta