Pesquisadores da USP de São Carlos estudam sistema que evita enchentes

- Alexandre Pingo - - 3 de março de 2016 | - 2:16 - - Home » Educação - - Sem Comentários

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos estão estudando uma forma de evitar enchentes por meio de um sistema diferente de drenagem. A tecnologia já é muito conhecida em outros países, mas aqui ainda é pouco utilizada.

O sistema lembra uma pequena estação de tratamento. A água da chuva passa por uma estrutura que retém poluentes e materiais sólidos. Depois, vai para um terreno com camadas de brita e areia no subsolo.

“A brita retém, forma como se fosse uma película. As bactérias ficam em cima dessa brita e vão absorver os poluentes. Quanto mais baixa, mais fina a camada, e vai filtrando. A areia funciona como um filtro e vai retendo poluentes também. Depois disso a água vai para o lençol freático e, consequentemente, vai para o rio”, explicou o pesquisador Altair Rosa.

O sistema, chamado de bacia de biorretenção, tem capacidade para 250 mil litros e, segundo os pesquisadores, traz mais benefícios do que os tradicionais piscinões usados para armazenar a água da chuva.

“No piscinão, a água fica parada. É bastante água e é simplesmente um buraco que tem ali. Apresenta um pouco de risco para a população porque, como é um buraco que a gente tem no meio das ruas, alguém pode cair, ter risco de afogamento, e essa água é devolvida para o rio com a mesma qualidade que ela chegou”, disse a pesquisadora Marina Batalini.

Os cientistas dizem que o sistema pode ser uma solução simples para evitar inundações e ainda colaborar com o meio ambiente. “É bem viável economicamente. Para a construção dessa área, que é até uma área grande de contribuição, a gente gastou cerca de R$ 20 mil a R$ 30 mil e, além disso, a duração é muito longa, com pouca manutenção. Um sistema desses pode durar 20 anos sem nenhuma manutenção”, contou Marina.

Fonte: G1

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: Pesquisadores da USP de São Carlos estudam sistema que evita enchentes

Deixe uma resposta