Privacidade no WhatsApp: endereço IP, criptografia e ‘visto por último’

- Alexandre Pingo - - 12 de maio de 2016 | - 2:53 - - Home » Tecnologia - - Sem Comentários

O WhatsApp fornece informações de IP de quem acessou a conta?
Stella Mary

Stella, consigo entender sua pergunta de duas formas: se é possível saber os endereços IP que tiveram sessões ativas no WhatsApp (o que permitiria a você saber, por exemplo, se outra pessoa acessou sua conta) e se é possível saber o IP de quem visualizou seu “perfil” no WhatsApp.

Quanto à primeira questão, o WhatsApp funciona com login único. Ou seja, enquanto o seu celular está configurado com o WhatsApp no seu número, não é possível que outra pessoa acesse o “seu” WhatsApp. Isso simplesmente não existe. Supondo que alguém ative o mesmo número seu, o seu WhatsApp será imediatamente desativado quando isso acontecer, então você saberá que seu WhatsApp foi acessado indevidamente.

Vale dizer que, mesmo que alguém faça isso, a pessoa não terá acesso às suas mensagens; apenas a comunicação futura poderia ser acessada. A pessoa poderia fazer isso caso seu celular esteja próximo dessa pessoa para que ela veja o SMS de ativação chegar (pelas notificações do aparelho) e digite o código no celular dela, ativando assim o seu número no celular dela.

Claro que, se você não usa uma senha de bloqueio no celular, essa poderia reativar o WhatsApp depois. Mas, sem uma senha de bloqueio, essa atitude é nula. Se o seu celular não tem uma senha de bloqueio, pessoa “bisbilhoteira” pode simplesmente pegar o seu aparelho e olhar suas mensagens.

Como o WhatsApp funciona com esse “login único”, não faz sentido que o WhatsApp mostre uma lista de IPs com sessões ativas como o Facebook e o Google fazem. Esses serviços permitem acesso pleno a partir de múltiplos dispositivos ao mesmo tempo – no WhatsApp, o acesso de um dispositivo anula o acesso de outro.

Existem, porém, exceções: as sessões web, criadas para você interagir com o WhatsApp pelo computador. O WhatsApp não mostra o IP, mas oferece uma estimativa da localização do acesso. As sessões abertas do WhatsApp Web aparecem no menu “WhatsApp web” no aplicativo do WhatsApp; se você não utiliza, basta usar a opção para sair de todas as sessões.

Quanto ao IP de quem interage com você ou acessa sua conta, o WhatsApp não exibe essa informação. Se é que o WhatsApp tem essa informação, ela só poderia ser obtida com uma ordem judicial.

>>> Visualização do WhatsApp
Senhores, poderiam tirar uma dúvida e tentar salvar a paz na minha vida?
Desativei a visualização do WhatsApp para nenhum. Uma pessoa disse que estava vendo as vezes que eu visualizava o WhatsApp alguns dias depois. Isso é possível?
Ou seja, quanto tempo leva para a visualizar nenhum funcione?
Magno Costa

A pessoa provavelmente viu você online. Como explicado recentemente nesta coluna, a configuração de privacidade do WhatsApp não impede a exibição do estado de “online”, então a pessoa pode ver quando você está visualizando o WhatsApp se ela visualizar seu contato enquanto você estiver no aplicativo.

>>> Encaminhamento da conversa
Uma conversa entre duas pessoas com a criptografia ela pode ser enviada para uma terceira pessoa num outro site tipo o Facebook ou até mesmo o WhatsApp?
Eduardo Fidélis

A conversa é criptografada durante o trânsito da mensagem. Quando a mensagem chega ao seu aparelho, em texto legível, o processo de criptografia já “passou” – já fez sua parte e acabou. Desse ponto em diante, a mensagem legível e decifrada pode ser encaminhada para qualquer pessoa.

Mesmo que o aplicativo tivesse alguma restrição artificial, como impedir o encaminhamento da conversa ou a cópia do texto, você ainda poderia tirar foto da tela ou simplesmente lembrar o que a mensagem dizia e encaminhar o recado.

A criptografia serve para impedir que uma pessoa diferente do destinatário visualize a mensagem. Porém, se o próprio destinatário quiser encaminhá-la para outra pessoa, então esta “outra pessoa” se transforma em um novo destinatário de uma nova mensagem. Não é mais a “sua mensagem” – é uma nova mensagem, com um novo destinatário, mas que tem o mesmo conteúdo.

É como uma fechadura: só quem tem a chave pode entrar, mas se uma das pessoas com a chave resolver fazer cópias e entregá-las para mais pessoas, então de repente todas podem entrar.

Por mais segurança que se tenha, no momento que alguém vê uma informação, ela pode repassar essa informação para outros, desde que tenha conseguido memorizar. Nesse ponto, só confiança resolve.

Fonte: G1

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: Privacidade no WhatsApp: endereço IP, criptografia e ‘visto por último’

Deixe uma resposta