Recuperando senha perdida no Windows e segurança no Linux

- Alexandre Pingo - - 14 de julho de 2016 | - 11:12 - - Home » Tecnologia - - Sem Comentários

>>> Recuperando um sistema sem senha
Tenho um Inspiron Dell – Nova Edição, 8 GB de RAM e 4 GB de vídeo – Administrador e Usuário – O Windows 10 foi atualizado e a SENHA e o PIN passaram a não responder (tenho caderno de senhas). Entrava pelo ROSTO reconhecido pela Câmera. O W10 passou s ser lento como um XP. O Chrome salvava…

Acionei o Chat da MS W10 e o cara mandou fazer um procedimento que detonou os drivers da Câmera. Sem a câmera, não consigo entrar como Administrador e no Usuário o W10 funciona perfeitamente… mas nem atualiza sem o administrador.

Há informações importantes que não tiveram backup… QUE FAZER?
Ernest Timm

Sua pergunta é um tanto confusa, Ernest. O Windows 10 a princípio não utiliza o usuário “Administrador” – mas esse usuário existe e vem desativado de fábrica. Logo, se você se refere a uma conta normal do Windows com privilégios administrativos, essa conta, caso tenha sido sincronizada com uma conta da Microsoft, pode ser recuperada alterando sua senha nos próprios serviços da Microsoft (como o Outlook.com). O link direto é este:https://account.live.com/password/reset
Se isso não for viável ou não funcionar, você tem duas opções. A “opção 1” só funciona caso o disco rígido não esteja criptografado com Bitlocker. Como seu modelo de notebook é um Inspiron, é provável que não esteja, pois o Bitlocker é um recurso exclusivo do Windows Pro. A opção 2 serve em todos os casos e não requer uma reinstalação do Windows, porém o modo de inicialização é diferente em computadores com Bitlocker e sem.

Note que ambos os processos são um pouco difíceis e requerem algum conhecimento ou paciência e muita atenção para que todos os passos sejam realizados corretamente.
Opção 1: Inicie o computador no Linux, faça backup dos seus dados e reinstale o Windows.As permissões de acesso do Windows, quando não vinculadas ao Bitlocker, são apenas garantidas pelo próprio sistema operacional. Dessa maneira, se você iniciar o computador com um CD ou pen drive com Linux, você pode acessar todos os dados armazenados no computador, inclusive na conta a qual você não tem acesso, para fazer o backup de tudo e reinstalar o sistema operacional.

Você pode gerar um pen drive com Linux usando o programa Unetbootin. Veja como ao final deste texto.

Para reinstalar o Windows, use a ferramenta de criação de mídia (veja aqui) e inicie seu computador com um CD ou pen drive de instalação do Windows 10.
Opção 2: reinicie em modo prompt de comando, crie uma interface administrativa na tela de login e recrie um usuário administrador.
Com Bitlocker: Ligue o seu computador até a tela de login. Segure a tecla “SHIFT” durante todo o processo até ver uma tela com as opções de inicialização. Selecione “Solução de problemas”, depois “Opções avançadas” e finalmente “Prompt de comando”. Você terá de digitar a chave do Bitlocker para continuar. Não vai ser preciso uma senha de usuário; se você perdeu a chave do Bitlocker, os arquivos estão perdidos. Quando o computador terminar de reiniciar, você verá um prompt de comando. Se a senha de um usuário for solicitada em vez da chave do Bitlocker, seu computador não usa Bitlocker; veja abaixo.

Sem Bitlocker: Se o computador não está protegido com Bitlocker, o Windows exigirá a senha de um usuário no computador em vez da chave do Bitlocker – o que não ajuda nada se a senha foi esquecida ou não funciona. Você terá que iniciar o computador com um CD ou USB com a mídia de instalação do Windows 10.

A mídia pode ser baixada e criada com a “ferramenta de criação de mídia“. Os passos para uso estão nesta página da Microsoft (veja aqui). Uma vez conectado o pen drive ou inserido o CD, você pode reiniciar o computador com a mídia (segure Shift e então clique em “Reiniciar”, depois em “Usar um dispositivo”; se essa configuração não estiver disponível e o computador estiver ignorando o pen drive ou CD na inicialização, você terá de entrar no “Setup” do computador; procure o manual ou auxílio do fabricante). Ao iniciar pelo CD/pen drive, aperteSHIFT+F10 para abrir o Prompt de Comando.

Uma vez no prompt de comando (ambos os métodos): Provavelmente o sistema estará na unidade “X:\…”. Você terá que encontrar a unidade onde o seu sistema está; por exemplo, “C:”. Digite somente “C:” (sem aspas) e dê enter. Caso o prompt não apareça como “C:\>“, digite “cd \” e dê enter.

Depois, digite o comando “dir“, dê enter e verifique se os nomes de pastas que aparecem na lista condizem com sua unidade “C:”. Se estiver incorreto, repita o processo com “D:”, enter, dir, enter e assim por diante. As letras de unidade não são necessariamente as mesmas que aparecem no Windows.

Encontrada a sua unidade, digite os comandos abaixo – certifique-se de digitar exatamente assim, e dê “enter” após cada comando:

cd WINDOWS\system32
(com este comando, o prompt deve mudar para C:\WINDOW\system32>, por exemplo)
move utilman.exe utilman.exe.bak
copy cmd.exe utilman.exe

Quando o comando for confirmado, você pode reiniciar o computador. Na tela de login, abra os utilitários (é segundo botão da direita para a esquerda no canto inferior direito, basta clicar). Como o programa “utilman.exe” que normalmente seria carregado nesse momento foi substituído, isso fará com que um prompt de comando de nível elevado (administrador) seja aberto por cima da tela de login.

Digite os comandos:

net user Recuperacao /add
net localgroup Administradores Recuperacao /add

Com isso, o Windows criará o usuário “Recuperacao” com privilégios administrativos. Reinicie o computador para entrar no Windows pelo novo usuário criado (é só clicar no nome dele na tela de login) e copiar os dados que estavam na outra conta (que fica na pasta C:\Users\[nome da conta]). Você pode então recriar esse usuário e copiar os dados do antigo nela.

Você também pode tentar alterar a senha do outro usuário (pelo Painel de Controle > Usuários > Gerenciar outra conta), porém isso não vai dar certo se a conta está sincronizada com uma conta da Microsoft – as opções para gerenciar a senha não serão exibidas.

Não se esqueça de ir à pasta “C:\WINDOWS\system32” e apagar o arquivo “utilman.exe” e renomear o arquivo “utilman.exe.bak” de volta para “utilman.exe”. Do contrário, sua tela de login ficará com uma vulnerabilidade. Você provavelmente não poderá apagar o Utilman.exe; nesse caso, tente somente trocar o nome para Utilman2, por exemplo. Se isso também não for possível, você terá que se tornar Proprietário do arquivo e mudar as permissões (veja como aqui).
Linux não está imune aos vírus de boot, mas pragas não existem>>> Linux e segurança
Gostaria de saber quanto a confiabilidade e segurança do sistema operacional Linux. Confiabilidade no sentido de eventuais falhas no sistema (sem que o usuário cometa erros operacionais). Ex. Um belo dia o usuário liga o seu PC e lá estão alguns erros de inicialização (do nada).

E segurança com relação a transações financeiras seguras, vírus e outras pragas virtuais via browser ou invasão. Ex. É seguro fazer transações financeiras com Linux? Linux pode ser infectado (assim como o Windows) por vírus ou outras pragas virtuais? Existe uma distribuição mais indicada para que preza pela segurança e confiabilidade do sistema?

Muito obrigado.
Roberto

Para uso doméstico, o Linux tem a vantagem de ser pouco usado. Por isso, hackers não costumam tentar contaminar o sistema com ataques comuns – afinal, eles teriam de desenvolver e testar seus vírus no Linux.

Isso não quer dizer que vírus não existam ou que não seja possível desenvolver vírus para Linux. Há diversos vírus para Linux que atacam servidores, mercado onde o Linux é bastante usado.

Fazer transações financeiras no Linux é seguro, mas o celular é normalmente uma alternativa melhor, até pela questão de usabilidade (uso da câmera para ler códigos de barra, por exemplo). Vale dizer que os dois principais sistemas para celulares de hoje (Android e iOS) têm base “Unix”, com o Android tendo base Linux e o iOS com uma base BSD.

Quanto à confiabilidade e à segurança do sistema, isso depende de muitos fatores, especialmente a distribuição usada e do seu conhecimento. Muitos erros do Linux são mais fáceis de serem identificados e corrigidos, pois a arquitetura do sistema é mais simples.

Em um exemplo prático, todas as configurações dos programas são armazenadas em arquivos ocultos em sua pasta pessoal; se você copiar sua pasta “/home/usuário” do Linux para outro computador, todos os programas manterão as mesmas configurações. Por isso, é relativamente fácil reinstalar o sistema para resolver problemas. No Windows, programas dividem suas configurações entre três pastas diferentes e várias chaves do “registro do sistema”, o que pode fazer de algumas migrações e soluções de erros um pesadelo.

Por outro lado, o Linux não possui recursos do Windows como a restauração do sistema, que devolve o sistema a um estado anterior. Você precisará de aplicativos de terceiros para isso e normalmente não há uma integração tão boa com o sistema como no Windows.

Embora possa ser usado por qualquer um, as configurações mais avançadas do Linux, inclusive alguns recursos de segurança como SELinux ou AppArmorTomoyo só podem ser plenamente aproveitados por um usuário muito avançado ou mesmo um especialista. Em um computador pessoal, não vale a pena se preocupar em fazer ajustes finos nessas tecnologias.

Fonte: G1

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: Recuperando senha perdida no Windows e segurança no Linux

Deixe uma resposta