RobocupJr: precisão, leveza e rapidez levam alunos de SP à Olimpíada Internacional de Robótica Júnior

- Alexandre Pingo - - 27 de novembro de 2018 | - 2:12 - - Home » Educação - - Sem Comentários

A precisão, leveza e rapidez de um robô desenvolvido por três alunos de 14 a 16 anos rendeu medalha de ouro para a equipe Robo Brain do Colégio Objetivo – Paulista, de São Paulo, e a passagem para a etapa Internacional da Olimpíada de Robótica Júnior, a RobocupJr., que vai acontecer em Sidney, na Austrália, em 2019.

Danilo Di Fabio Bueno, de 16 anos, Filipi Enzo Siqueira Kikuchi, 15 anos, e Matheus Vital Bertollo, 14 anos, ganharam medalha de ouro na categoria “Rescue Line” da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) – Modalidade Prática – para estudantes de 13 a 19 anos.

Na “Rescue Line”, os estudantes têm que desenvolver um robô que supere desafios para resgatar uma vítima fictícia. A final do torneio aconteceu em João Pessoa (PB).

Segundo Tatiana Pazelli, coordenadora-geral da Olimpíada Brasileira de Robótica 2018, foram quase 80 eventos classificatórios entre regionais e estaduais. A equipe campeã se classificou entre mais de 4.300 equipes inscritas.

Robôs para resgate de vítimas

A equipe Robo Brain desenvolveu o robô mais leve e mais rápido capaz de percorrer sem erros um percurso pré-determinado, superar obstáculos, visualizar as vítimas e levá-las até uma área de segurança.

O desenvolvimento, a programação e o design do robô foram todos feitos pelos alunos.

“Percorremos o trajeto sem erros e com maior velocidade. A gente gabaritou a pista nacional, este feito nunca tinha sido conquistado por uma equipe do Brasil. E o design foi todo feito pelos alunos”, diz Cecília Migliaccio, coordenadora do Programa Objetivo de incentivo ao Talento (Poit). Pelo feito, além da medalha de ouro, os estudantes também receberam o prêmio “Maker”.

Um dos campeões, Danilo Bueno, de 16 anos, já está na quarta olimpíada de robótica. Para ele, fazer aulas extras e aprofundar o estudo em temas que não fazem parte do currículo geral do ensino médio vale a pena.

“É muito bom ver a evolução de tudo que começou. Antes, os robôs eram bem mais simples. Mas estamos trabalhando juntos há 3 anos e perceber como os robôs evoluíram e estão mais organizados, dá para ver que aprendemos muita coisa de programação, eletrônica e a parte de mecânica. Isso abre portas porque é um conteúdo que a gente não costuma ver na escola, é algo que não é tão comentado no dia a dia e a gente acaba entrando em contato com coisas novas”, falou.

Robocup

A primeira edição da Robocup aconteceu em 1997. Atualmente, a Robocup possui diversas categorias e modalidades. A modalidade adulta é voltada para estudantes universitários maiores de 19 anos e a categoria júnior é para equipes com integrantes de 13 a 19 anos.

As equipes brasileiras são classificadas para a Robocup durante a Competição Brasileira de Robótica (CBR). A final nacional da OBR acontece sempre junto com a CBR e outros eventos científicos da área de robótica, como a Mostra Nacional de Robótica (MNR) e o Simpósio Brasileiro de Robótica (SBR).

Segundo Tatiana Pazelli, coordenadora-geral da Olimpíada Brasileira de Robótica 2018, uma novidade que está nos planos da Robocup Federation é a realização de uma Super Regional das Américas.

“A expectativa é que tenhamos mais vagas para equipes brasileiras nesse evento internacional, ampliando a participação e as oportunidades para nossos competidores”, disse.

Campeãs da OBR

De acordo com a organização, as provas são adaptadas em forma e conteúdo para cada faixa etária. O nível 1 é para o Ensino Fundamental e o nível 2 é para estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental e para alunos do Ensino Médio.

Nível 2

  • Campeã – Equipe Robo Brain – Colégio Objetivo – Paulista (Prof. Osvaldo Emilio Alberti Junior) – São Paulo/SP (representante do Brasil na Robocup)
  • Vice-campeã – Equipe Ólympos – Instituto Federal do Amazonas – Campus Distrito Industrial (Prof. Juan Gabriel de Albuquerque Ramos) – Manaus/AM
  • Bronze – Equipe The Hackers – Unidade de Tecnologia Nóbrega (Prof. Jadson Cavalcanti de Amorim) – Recife/PE
 

Nível 1

  • Campeã – Equipe Tucuna Droid – Escola SESI – Marlei Maria Moreira (Prof. Ulisses Queiroz Parreira) – Araguaína/TO
  • Vice-campeã – Equipe Wyndowglyhnm – Etapa Colégio (Prof. Felipe Silva de Oliveira) – Valinhos/SP
  • Medalha de Bronze – Equipe Fulano de Tal – Colégio Christus – Unidade Dioni­sio Torres (Prof. José Wilton de Sousa) – Fortaleza/CE

Fonte: G1

Enium Soluções Digitais
Colégio Atena

Deixe seu comentário!

Para: RobocupJr: precisão, leveza e rapidez levam alunos de SP à Olimpíada Internacional de Robótica Júnior

Deixe uma resposta