Saldanha diz que Itabaiana caiu de cabeça erguida e reclama de calendário da Série D

- Alexandre Pingo - - 11 de junho de 2018 | - 2:39 - - Home » Esporte - - Sem Comentários

O Itabaiana esteve bem próximo de repetir o feito de 2016, quando conseguiu reverter, nos pênaltis, a vantagem construída pela Campinense no jogo de ida de um mata-mata da Série D do Brasileiro. Mas desta vez a história não foi favorável ao Tremendão. O time comandado por Vinícius Saldanha conseguiu a vitória fora de casa no tempo normal por um gol de diferença, anotado pelo zagueiro Ramon. A Raposa havia vencido a partida de ida por 1 a 0. Com o empate na soma dos dois jogos, a classificação foi definida nas penalidades.

Na série de cinco cobranças, o Ita chegou a estar em vantagem, mas Jeferson defendeu a batida de Cesinha e empatou. Nas alternadas, Juninho também parou na defesa do goleiro do Campinense, que nas oitavas enfrentará o Brasiliense, que eliminou o Sergipe.

– O Itabaiana sai de cabeça erguida. Viemos aqui com a mesma proposta que tivemos no primeiro jogo e a gente que trabalha com isso analisa muito o desempenho. No primeiro jogo tivemos um resultado favorável ao Campinense e sabíamos da nossa responsabilidade de enfrentar aqui em Campina Grande uma equipe que estava 16 jogos invicta e que teve uma das melhores campanhas da primeira fase, equipe que joga junto. Fizemos o 1 a 0 e não abdicamos do jogo. Continuamos trabalhando a bola e no segundo tempo houve um desgaste mais pelo fato de ter que reverter uma situação. Nos últimos 25 minutos, como a gente costuma dizer no futebol, soubemos sofrer e levamos a decisão para os pênaltis. Infelizmente nos pênaltis não conseguimos ter a mesma competência que tivemos no tempo normal – avaliou Vinícius Saldanha.

Com a eliminação na segunda fase da Série D, o Itabaiana encerra oficialmente as atividades no ano de 2018 e só volta aos trabalhos em dezembro para a pré-temporada visando o calendário do ano seguinte. Vinícius Saldanha aproveitou o fato para registrar uma crítica ao calendário do futebol brasileiro.

– Isso tem que mudar. É injusto até para as próprias equipes que investem. Diversos profissionais estarão sem emprego até o fim do ano. Por que não esticar? Por que não vamos montando novos grupos de quatro na segunda, terceira fase e assim por diante? São mais jogos, são pessoas trabalhando até o fim do ano. E como fazer com esses pais de família agora que não vão mais trabalhar? São questões no nosso futebol que precisam ser avaliadas – completou o treinador do Itabaiana.

Fonte: GE

Colégio Atena
Enium Criação de Sites

Deixe seu comentário!

Para: Saldanha diz que Itabaiana caiu de cabeça erguida e reclama de calendário da Série D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *