Sergipano terá a missão de eliminar Falcão e cia da Liga Nacional de Futsal

- Alexandre Pingo - - 28 de outubro de 2016 | - 11:00 - - Home » Esporte - - Sem Comentários

Um aracajuano de 26 anos tem uma missão difícil no dia 5 de novembro. Vestindo a camisa do Intelli/Orlândia, Vitor Luiz Moreira do Nascimento terá que eliminar o Magnus/Sorocaba, time que tem simplesmente Falcão, fera do futsal. Além dele, a equipe adversária conta com outros bons jogadores com passagem pela seleção brasileira, a exemplo de Thiago, Rodrigo e Simi.

Vitor Nascimento (Foto: Luan Amaral)

Vitor Nascimento é um dos destaques do Intelli/Orlândia na Liga Nacional de Futsal (Foto: Luan Amaral)

Apesar disso, o clube que Vitor é atleta é bicampeão da Liga Nacional de Futsal. O sergipano é considerado um dos principais jogadores e já marcou três gols, não fez mais porque durante a primeira fase ficou de fora, pois sofreu uma lesão. Sendo assim, será um confronto de peso, com gigantes da modalidade. Na primeira partida o Intelli/Orlândia perdeu e agora precisa vencer no tempo normal para forçar uma prorrogação. Em caso de empate no tempo extra, a decisão será nos pênaltis.

– Não é tarefa fácil. Perdemos o primeiro jogo e agora precisamos vencer pra levar o jogo pra prorrogação. Nós precisamos ser inteligentes e decisivos na hora em que a oportunidade aparecer. Acredito muito na qualidade do nosso time, temos totais condições de avançar para as semifinais da Liga Nacional – afirma o sergipano que é fixo do Intelli/Orlândia.

Vitor Nascimento (Foto: Luan Amaral)

Vitor Nascimento em ação pelo Intelli/Orlândia (Foto: Luan Amaral)

Vitor Nascimento já foi campeão Gaúcho sub-20, campeão Catarinense, bicampeão Paranaense e campeão da Copa dos Campeões do Paraná. Mas tudo começou ainda na escola. O GloboEsporte.com entrou em contato com Vitor e fez uma entrevista especial. Confira.

O início
– Comecei no colégio, no CCPA, no qual meu pai é professor de educação física até hoje. Com 12 anos mais ou menos já disputava campeonatos pelo Nordeste com a escolinha de futsal Baden-Powell, com o Janinho, onde joguei até os 16 pra 17 anos.

A saída do estado
– Em 2008 fui para o Rio Grande do Sul fazer um teste para o juvenil de um dos melhores times da época (Cortiana/UCS), por intermédio de Bebeto, que foi um anjo na minha vida. Depois de três meses já estava treinando e fazendo alguns jogos pelo profissional ao lado de alguns dos mais renomados jogadores da época. Em 2009, fui para Pato Branco/PR, 2010 para o Lajeado/RS, em 2011fui para o Concórdia/SC, em seguida, 2012/13, joguei pelo Umuarama/PR. Já em 2014/15 vesti a camisa do Guarapuava/PR e atualmente estou em um dos maiores clubes do país, a Intelli/Orlândia.

Vitor Nascimento (Foto: Luan Amaral)

Vitor tem a missão de eliminar Falcão e companhia na Liga no dia 5 de novembro (Foto: Luan Amaral)

Evolução
– Quando cheguei no Rio Grande do Sul, era muito bom tecnicamente, mas muito franzino e tinha pouco conhecimento das táticas de futsal. Evoluir era uma questão de sobrevivência, mas é um processo constante, acredito que continuo crescendo e aprendendo a cada dia que passa. Já são nove anos fora de Sergipe e eu acredito que tenho crescido na profissão. Uma pena não termos mais representantes do futsal sergipano no cenário nacional. Já tivemos Bebeto, Rogério, Márcio e, infelizmente, sou o único sergipano disputando a Liga Nacional atualmente.

Melhores técnicos que já trabalhou
– Todos tiveram sua importância e contribuição, todos eles de uma forma ou de outra me ensinaram bastante. Destacaria três, um em cada período da minha vida. O primeiro é o Janinho do Baden-powell, um cara sensacional, além de ser ótimo treinador para crianças e adolescentes. O segundo é o Sérgio Lacerda, atualmente treinador do Jaraguá. Foi ele que me aprovou no teste e me ensinou demais sobre futsal, ensinamentos que trago até hoje comigo. Foi meu treinador por três anos seguidos. E o terceiro destacaria o treinador Baiano, um cara que não entende só das quadras, mas entende principalmente de pessoas, conhece cada jogador que tem na mão, realmente impressionante.

Vitor Nascimento (Foto: Luan Amaral)

Sergipano já tem três gols na competição (Foto: Luan Amaral)

Copa TV Sergipe de Futsal
– Nunca disputei, mas acompanho a competição. Quem sabe um dia eu participe. Até o momento não recebi propostas de clubes de Sergipe, mas também não penso em voltar agora. Daí a pessoa que mais mantenho contato e que é do futsal é o Bebeto.

Feras que já jogou junto
– Olha foram alguns, viu? Posso falar de Bebeto, Bagé, Xoxo, Valdin, Índio, Gadeia (terceiro melhor do mundo), Jackson, Betão, dentre vários outros.

Vitor Nascimento (Foto: Luan Amaral)

Vitor Nascimento (Foto: Luan Amaral)

Referências
– Posso falar de dois caras que servem de inspiração. O Vinícius, exemplo de liderança e atleta, nosso eterno capitão da seleção e o outro é o Ciço, referência na posição, altamente competitivo e um dos maiores nomes do nosso futsal em atividade.

Sonhos no futsal
– Tenho alguns sonhos e eles vão se renovando a medida em que os realizo. Hoje, vivo um deles, que é jogar em uma das maiores equipes do país. O próximo, sem dúvida, é de vestir a camisa da seleção brasileira. E, por último, e não menos importante, é fazer por outros o que Bebeto fez por mim, ajudar outros atletas a virem para o polo do futsal nacional, pra que o futsal sergipano cresça.

Fonte: G1

Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!

Para: Sergipano terá a missão de eliminar Falcão e cia da Liga Nacional de Futsal

Deixe uma resposta